Graça Correia

Graça Correia
www.correiaragazzi.com

 
 


 

Licencia-se em arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto em 1989. Colabora, desde essa data até 1995, com o arquitecto Eduardo Souto Moura, com quem realiza pontualmente trabalhos em co-autoria.
 
Bolseira da FCT, defende a tese de doutoramento na Universidade Politécnica da Catalunha (UPC–Barcelona, 2006), intitulada Ruy de Athouguia: A Modernidade em Aberto (publicada pela Caledoscópio, em 2008). É professora auxiliar convidada na FAUP e professora associada e directora do curso de Doutoramento na FCATI-ULP, leciona e faz revisões críticas em várias universidades nacionais e estrangeiras, designadamente Coimbra, Lausanne e Darmstadt. É membro integrado dos grupos de investigação CEAU-FAUP (Teoria e Práticas de Projecto T2P) e do LEAU-ULP. Foi membro activo da Ordem dos Arquitectos
entre 2005 e 2014, designadamente Vice-presidente do CND-OASRN 2008/10 e integrou o Conselho Directivo Regional, pelouro da Formação.
 
Fundou em 2005 com Roberto Ragazzi a CORREIA/RAGAZZI Arquitectos tendo recebido vários prémios, designadamente o 1º lugar do III Prémio ENOR Portugal e a Medalha de Ouro na Bienal Miami em 2007, bem como a distinção “Europe 40 Under 40”, em Nova Iorque em 2008. No mesmo ano, Graça Correia participa nas comemorações dos 80 anos da Casabella, através da iniciativa Viaggio in Portogallo. 3 lezioni di architettura. Estas aulas tiveram como objectivo dar aos estudantes da Facoltà di Architettura Civile del Politecnico di Milano e da Università IUAV di Venezia a oportunidade de conhecer “i più promettenti esponenti della cultura architettonica portoghese, assurta a un ruolo di eccellenza nel panorama internazionale.”1. Em S. Francisco recebe a Medalha de Prata SPARKAWARD 2011. As suas obras têm sido publicadas, exibidas e premiadas nacional e internacionalmente, e figuram regularmente nas Listas de Projectos Seleccionados dos Prémios FAD, designadamente com o Apartamento de Braga em 2014 e com a Casa em Castelo Melhor em 2015. Foi ainda seleccionada a Casa Ricardo Pinto para a IX Bienal of Architecture and Urbanism 2014 em Montevideo e com o Apartamento de Braga recebeu em Berlim, em 2015, o “16 Best Architects Award”. Em 2017 recebeu duas das dez distinções atribuídas no âmbito do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana. E em 2018, foi publicada uma monografia da sua obra pela editora de arquitectura espanhola TC Cuadernos intitulada Correia/Ragazzi Arquitectura 2005-2018, confirmando o seu alcance internacional.
 
Com as obras realizadas em co-autoria com Eduardo Souto Moura, recebe o Prémio de reabilitação PYMECON em 2013 e integra a lista de Finalistas dos Prémios EUROPA NOSTRA 2012 do European Union Prize for Cultural Heritage, e dos Prémios FAD com a Reconversão da Fábrica da Fundação Robinson. O Auditório Audiovisual da Fundação foi finalista da 2ª edição do BigMat International Architecture Award.
 
Publica, em 2014, o livro Ruy Athouguia para a coleção Arquitectos Portugueses, 2ª série para o Jornal Público, e em 2015 o livro Casa Sande e Castro 1954, a convite de Eduardo Souto Moura, para a coleção ONE (editora AMAG). Em 2018, a convite da Fundação Marques da Silva, da U.P., publica o livro Ruy D’Athouguia (Edições Afrontamento). O documentário Ruy Jervis d’Athouguia: um Moderno por descobrir, com apresentação e ideia original sua, foi realizado para a RTP2 no âmbito da celebração do Centenário do nascimento deste arquitecto. Regularmente, publica artigos em revistas da especialidade, participando em vários seminários e conferências em Portugal e no estrangeiro.

© 2014. Grupo Ascensores Enor